O principal relatório do IRP – The Global Resources Outlook 2024 – já foi lançado! O caminho para a sustentabilidade é cada vez mais íngreme e estreito e a janela de oportunidades está a fechar-se. A ciência é clara: a questão principal já não é se é necessária uma transformação no sentido do consumo e da produção globais sustentáveis ​​de recursos, mas como fazer com que isso aconteça agora. Abordar esta realidade, com base na evolução de conceitos de uma transição justa, é uma parte essencial de qualquer caminho credível e justificável a seguir.

    O relatório

      Perspectiva de Recursos Globais 2024 - Inverter a tendência: Caminhos para um planeta habitável à medida que o uso de recursos aumenta 

      Um relatório do Painel Internacional de Recursos lançado em 1 de março de 2024. 

      Baixe o relatório completo: EN
      Baixe o resumo para formuladores de políticas: EN
      Baixe o Anexo: EN
      Baixe as Fichas Relevantes: Em Breve
      Baixe as fichas técnicas do sistema de provisionamento: Em Breve
      Baixe os infográficos: Mensagens essenciais | Recomendações | Focados no Negócio | Sistemas de provisionamento

      O mundo está no meio de uma tripla crise planetária de alterações climáticas, perda de biodiversidade e poluição e resíduos. A economia global consome cada vez mais recursos naturais, enquanto o mundo não está no bom caminho para cumprir os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável. A comunidade científica nunca esteve tão alinhada ou tão decidida quanto à necessidade de uma transformação global urgente no sentido da utilização sustentável dos recursos. Esta edição de 2024 do Global Resources Outlook esclarece como os recursos são essenciais para a implementação eficaz da Agenda 2030 e dos acordos ambientais multilaterais para enfrentar a tripla crise planetária. O relatório reúne os melhores dados, modelos e avaliações disponíveis para analisar tendências, impactos e efeitos distributivos da utilização de recursos. Baseia-se em mais de 15 anos de trabalho do Painel Internacional de Recursos, incluindo avaliações científicas e contributos de países, uma vasta rede de partes interessadas no terreno e peritos regionais.

      O relatório ilustra como, desde a edição de 2019 deste relatório, as tendências crescentes na utilização de recursos globais continuaram ou aceleraram. O relatório também mostra como se espera que a procura de recursos continue a aumentar nas próximas décadas. Isto significa que, sem uma acção urgente e concertada, até 2060 a extracção de recursos poderá aumentar 60% em relação aos níveis de 2020 – provocando danos e riscos crescentes.

      No entanto, este destino não está selado. O relatório também descreve o potencial para inverter tendências negativas e colocar a humanidade numa trajetória rumo à sustentabilidade.

      Para isso, é fundamental tomar medidas políticas ousadas para eliminar gradualmente as atividades insustentáveis, acelerar formas responsáveis ​​e inovadoras de satisfazer as necessidades humanas e criar condições que conduzam à aceitação social e à equidade nas transições necessárias. Isto inclui medidas urgentes para incorporar recursos na concretização de acordos ambientais multilaterais, definir caminhos de utilização sustentável dos recursos e implementar incentivos financeiros, comerciais e económicos adequados. A ciência é clara: a questão principal já não é se é necessária uma transformação no sentido do consumo e da produção globais sustentáveis ​​de recursos, mas como fazer com que isso aconteça agora. Abordar esta realidade, com base na evolução de conceitos de uma transição justa, é uma parte essencial de qualquer caminho credível e justificável a seguir.

      Citação recomendada: Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (2024): Perspectiva de Recursos Globais 2024: Curvar a Tendência – Caminhos para um planeta habitável à medida que o uso de recursos aumenta. Painel Internacional de Recursos. Nairóbi. 


      Assista novamente ao evento de lançamento na UNEA-6 em 1º de março de 2024 SUA PARTICIPAÇÃO FAZ A DIFERENÇA

      VÍDEOS

      Infográficos

      Sabia que?

      Embora sejam extraídos cada vez mais recursos, o crescimento económico resultante da utilização destes materiais não aumenta ao mesmo ritmo.

      As emissões de GEE, a energia e a produtividade do trabalho crescem muito mais rapidamente do que a produtividade dos materiais.

      Sabia que?

      O cultivo e a colheita de biomassa contribuíram em mais de 90% para a perda total de biodiversidade global e para o stress hídrico.

      A política deve visar os sectores que são os principais responsáveis: sectores relacionados com a alimentação (agricultura, comércio retalhista e serviços alimentares), indústrias relacionadas com a madeira (silvicultura, construção) e cada vez mais bioquímicas.

      Sabia que?

      O ambiente construído e a mobilidade são os principais impulsionadores da crescente procura global de materiais, seguidos de perto pelos alimentos e pela energia.

      Estes sectores combinados representam aproximadamente 90% da procura global de materiais.

      Outros relatórios